Quando é que começamos a pensar sobre nós

Muitos são os comentários sobre a realidade psíquica de cada um. Cada vez mais a mídia e a ciência têm interesse nesse tema. Vários fatos nos têm nos deixados abalados em nossas convicções mais humanas. Será que existe maldade nas crianças? A partir de que momento elas sabem quem são? Será possível uma criança pequena fazer suas escolhas? Essas são apenas algumas das questões que se referem à autonomia e discernimento.


Esses dois conceitos são complementares haja vista que uma pessoa com mais autonomia tem mais capacidade de discernimento. Por outro lado, essa realidade não está vinculada propriamente a idade cronológica. Mas sim a idade de desenvolvimento mental. Que pode variar muito entre as pessoas.


A ciência traça uma linha que mais ou menos coloca um protocolo sobre esses conceitos. Porem está se criando um padrão e deixando de lado a individualidade de cada ser. Se compararmos uma criança que tem acesso a educação, lazer, saúde e espiritualidade como norteador ela vai responder socialmente com grande diferença daquelas que são privadas desses alicerces. Então a questão de pensar está muito mais ligada a exposição e contato com a realidade do que desenvolvimento mental propriamente dito.


Quando pensamos em uma criança cometendo um crime pensamos apenas no sujeito isolado na maioria das vezes cometemos um grande erro ao fazer isso porque não dá para pensar em individuo pensante sem saber do seu enredo social, familiar.



O estudo da mente humana e algo muito complexo. E não é possível resumir. O que e importante a ser lembrado que a formula que ainda protege o ser humano da selvageria e escolher o repertório no qual ele está inserido. Uma criança que brinca com a violência vai achar normal ser violento. A criança que e desamparada dificilmente vai confiar e amar. Não precisamos de definições cientificas apuradas para avaliar um comportamento porem precisamos de coragem para formar gente. Pois limitar a criança a determinadas exposições dá muito trabalho (violência, sexualidade precoce, conteúdos inadequados para idade, jogos agressivos, etc..).


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo