O critério de escolha de um médico

⚠Alerta! O critério de escolha de um médico não deve ser pelo número de seguidores, desempenho e curtidas nas redes sociais. Antes de realizar qualquer procedimento estético invasivo, certifique-se sobre a capacitação e formação médica do profissional escolhido. A prática da medicina e a realização de tratamentos devem ser feitos em estabelecimentos de saúde, como consultórios médicos, clínicas e hospitais. ⠀ ✅ Antes de se consultar, assegure-se de que o médico possui RQE (Registro de Qualificação de Especialista) em Dermatologia. Essa é uma maneira simples de reconhecer o profissional correto. ✅ Procure sempre médicos credenciados pela SBD e com RQE, por meio de pesquisa no site do Conselho Federal de Medicina (CFM): portal.cfm.org.br ou no site da SBD: www.sbd.org.br.

9 Alimentos Que Ajudam no Controle da Hipertensão

Se Você Tem Hipertensão Inclua Esses Alimentos No Seu Cardapio

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 35% da população brasileira com mais de 40 anos tem hipertensão. E quando falamos em hipertensão logo aconselha-se a diminuir a quantidade sódio na alimentação, ele está presente no sal de cozinha, alimentos industrializados, temperos prontos, etc.
Mas além de evitar o sódio e seguir a risca o tratamento que seu médico recomendou, saiba que alguns alimentos podem ajudar no controle da pressão arterial. Veja alguns deles!

Amêndoas: as amêndoas, assim como a noz, são fontes de magnésio. O magnésio atua como vasodilatador, auxiliando no controle da pressão arterial.

Beterraba: ela é rica numa substância chamada nitrato, que é precursora do ácido nítrico. O ácido nítrico, por sua vez, é um potente vasodilatador natural.
Um estudo da Universidade Queen Mary feito com hipertensos, mostrou que os pacientes que consumiam 250ml de suco de beterraba tinham uma redução de 10mmHg da pressão sistólica. Ou seja, um pessoa com pressão 150 por 90mmHg, depois de tomar o suco, apresentava a pressão 140 por 90mmHg.
No estudo, o suco foi feito com duas beterrabas. Mas se preferir pode consumir a beterraba crua, em saladas.

Banana: a fruta é rica em potássio. Uma dieta rica em potássio ajuda na eliminação de sódio do organismo, o que ajuda na diminuição da pressão.
Outros alimentos ricos em potássio são: salmão, abacate e batata.

Chocolate: os benefícios do chocolate no controle da hipertensão são mais uma vez mérito do cacau, por isso o ideal é consumir o chocolate com 50 a 85% de cacau, o conhecido chocolate amargo. Os flavonoides do cacau ajudam na formação de uma substância que relaxa os vasos sanguíneos.

Chá verde: o benefício da bebida também está relacionado aos polifenóis presentes nela. O ideal é que consuma 3 xícaras de chá verde por dia, e prepare-o com a erva. É importante que o consumo seja feito logo após o preparo, para um melhor aproveitamento dos polifenóis.

Iogurte: o iogurte, assim como o leite e demais derivados, são fontes de cálcio. O cálcio estimula a eliminação de sódio, atuando na diminuição da pressão sanguínea. Mas não se esqueça de escolher as opções com menor teor de gordura.

Clara de ovo: pesquisadores da Universidade Jilin, na China, descobriram que a clara de ovo é
rica em um peptídeo capaz de inibir uma substância que contribui para o estreitamento dos vasos e
aumenta a pressão.

Azeite: estudos comprovam que o consumo de ácidos graxos ômega 3, presentes no azeite, dificulta a contração dos vasos e facilita a dilatação dos mesmos.

Ervas: (salsinha, cebolinha, manjericão, alecrim): assim como o alho e a cebola, apesar de não conterem substâncias que diminuem a pressão, elas são excelentes substitutas dos temperos cheios de sódio muitas vezes utilizados no preparo dos alimentos.

A Importância da Dieta na Osteoporose

Existe um nutriente imprescindível na prevenção da Osteoporose, que é o cálcio. Com o passar da idade, ocorre diminuição na absorção de cálcio e aumento de sua eliminação. A ingestão inadequada pode resultar em redução da massa óssea, principalmente após os 50 anos, em ambos os sexos, progredindo mais rapidamente nas mulheres. Sendo assim, é importante uma adequada oferta de cálcio proveniente da alimentação desde a infância, quando ocorre a formação dos hábitos alimentares, até a fase adulta. A recomendação de cálcio é de 1.200 mg/dia para adultos e de 1.500mg/dia para mulheres no período pós-menopausa.
Segue abaixo uma tabela com os principais alimentos ricos em cálcio, bem como a quantidade deste mineral na porção recomendada:

ALIMENTOS QUANTIDADE CÁLCIO (mg)
Leite integral não suplementado 1 copo (200ml) 228
Leite desnatado não suplementado 1 copo (200ml) 246
Leite de soja 1 copo (200ml) 80
Leite de cabra 1 copo (200ml) 380
Queijo minas fresco 1 fatia (m) 30g 205
Queijo prato 1 fatia fina 15g 126
Queijo parmesão 1 colher sobremesa 10g 114
Requeijão 1 colher sobremesa 20g 113
Iogurte 1 pote (200ml) 240
Espinafre 2 colheres de sopa 60g 47
Couve-manteiga 3 colheres de sopa 36g 73
Escarola 3 colheres de sopa 36g 29
Agrião 1 prato sobremesa 20g 24
Brócolis 3 colheres de sopa 36g 37
Sardinha 1 porção 30g 86
Ostras 1 porção 240g 235

Portanto, para atingir a quantidade de cálcio recomendada por dia em adultos, é necessário, por exemplo, a ingestão de 1 copo de leite desnatado com duas fatias de queijo minas pela manhã; 1 iogurte no lanche da tarde com 2 porções de requeijão; e 1 copo de leite à noite ou enriquecido com cálcio, antes de dormir, sendo os demais alimentos consumidos normalmente.

Uma boa tática é acrescentar leite em pó, preferencialmente desnatado no leite, aumentando assim a quantidade total de cálcio ingerido. Além disso, uma adequada ingestão de vitamina D também auxilia na prevenção e tratamento da Osteoporose, já que melhora o aproveitamento do cálcio ingerido.

Os alimentos ricos em vitamina D são:

Óleo de fígado de peixe (bacalhau, sardinha, arenque, salmão e atum), ostras, peixes (cavalinha, salmão, atum, sardinha) e ovos.
Entretanto, a principal fonte de vitamina D é obtida através da luz solar, sendo necessário uma exposição de cerca de 15 minutos/dia, preferencialmente nos horários da manhã (até às 10h) e à tarde (após as 15h).

Alimentos prejudiciais à Osteoporose:

Evite alimentos como café, chás escuros, bebidas alcoólicas e dietas com quantidade excessiva de fibras, pois estas diminuem o aproveitamento do cálcio, quando consumidas de forma exagerada.

Existem também alguns alimentos que são inibidores do cálcio, como:

  • Gorduras da dieta: formam sabões insolúveis com o cálcio da dieta, aumentando sua eliminação pelas fezes e diminuindo o seu aproveitamento;
  • Ácido oxálico: presente em vegetais (beterraba, semente de tomate, aspargo) e no cacau, chocolate, gérmen de trigo, nas nozes e no feijão, forma complexos com cálcio, sendo eliminados pelas fezes;
  • Refrigerantes do tipo cola possuem o ácido fosfórico que prejudica a formação óssea;
  • Dieta rica em sal – aumenta a excreção de cálcio pela urina.

 

Família Santuário da Vida

Ouvi pela primeira vez que a família é o santuário da vida pelo Papa João Paulo ll. Nunca mais esqueci, e gosto muito de refletir sobre esta verdade. A vida é dom de Deus. Não tenho dúvida que a família é onde Deus se da a conhecer. Aprendi isto em minha infância, através de meus pais e irmãos.

A família é também fonte de vocações e dos Valores que garantem fraternidade, solidariedade, justiça e paz. Estes valores são transmitidos pelo amor entre entes queridos.

A Semana da Família

No mês de agosto em todo Brasil termos a semana da família, neste mês que a Igreja escolheu para celebrar as vocações. Não é mais novidade, pois todos os anos nós comemoramos com alegria e fé. Sabemos que vocação é um chamado divino para realizarmos um projeto de vida que colabora com plano de Deus, de construir seu Reino onde todos tenham vida e vida em abundância.

Um Mundo Melhor

Uma nova família segundo o sonho de Deus representa esperança de um mundo melhor. Pais cristãos escrevem a História através de uma geração de pessoas que constroem a sociedade onde a felicidade é a norma de vida. O alicerce da família cristã é o Amor a Deus e ao próximo. A norma de vida desta família é a Palavra de Deus. Assim os filhos descobrem no chamado divino a própria vocação, dano um sim a vida ao amor à construção do Reino de Deus. Conhecer bem a própria vocação é sentir-se seguro de estar cumprindo uma missão confiada por Deus. Toda pessoa já nasce com o dom necessário para realizar bem sua missão.

A Vocação

Quando a família é bem estruturada o desenvolvimento e amadurecimento de seus membros são evidenciados pela serenidade, que favorece decisões livres e seguras, plenamente conforme a vontade de Deus. Vocação é mais que escolha de um estado de vida ou uma profissão. Vocação é encontrar o pleno sentido da própria vida. É escrever sua História como um “Messias”, um enviado para fazer o bem à humanidade com sua passagem pela existência. Todo ser humano é imagem única do Criador, não existe cópia. Por serem imagem e semelhança de Deus é eternamente responsável pelo uso da liberdade.

Missionários

A esta altura gostaria de interrogar sobre a carência de algumas vocações que tem por missão especificas do serviço de anunciar e testemunhar Jesus Cristo modelo para todo ser humano. Jesus é o rosto visível de Deus Pai. Jesus é o Caminho a verdade e a vida ele veio para nos ensinar amar e servir. Eu me pergunto por que faltam vocacionados para o sacerdócio e vida religiosa? Será que existe nas famílias verdadeiro ambiente onde a vocação é de fato discernida segundo o sonho de Deus? Neste mês das vocações rezemos por todas as vocações, mas não tenhamos medo de pedir ao Senhor da Messe que nos envie mais operários, para sua Messe.

 

Autoria: Pe. Célioomv

Obesidade Infantil

Nos ultimos 20 anos, a obesidade infantil se tornou uma epidemia mundial assim como a obesidade adulta. O número desses casos podem ser resultados da grande disponibilidade de alimentos altamente calóricos e à falta de exercício físico das crianças.

Durante essa fase da vida, existe uma grande procura por alimentos de alta densidade calórica, bem como doces e gorduras. No caso de não haver insistência na oferta de outros alimentos com teor nutricional elevado de vitaminas e minerais, acredita-se que o paladar da criança fixará exclusivamente em doces e gorduras, gerando graves consequências no futuro.

“Celulas de Gordura”

Existem células especiais que são destinadas no armazenamento de gordura, são chamadas adipócitos, que surgem no feto ao redor da 15° semana de gestação. Durante o primeiro ano de vida, elas não se multiplicam mais, apenas crescem e se enchem de gordura para armazenar energia, que será utilizada quando a criança começar a andar. À medida que a criança cresce em altura, essas reservas são progressivamente consumidas, até atingirem seus níveis mais baixos, isso ocorrerá por volta dos 5 ou 6 anos.
Meninos e meninas que chegam gordinhos a essa idade terão maior probabilidade de desenvolver obesidade na adolescência e na vida adulta. 

Quando a criança obesa perde peso, a velocidade da formação de células gordurosas diminui, mas, ainda assim, formam-se mais células novas nela do que nas crianças magras ou em melhor dizendo, nas crianças com peso adequado.

Sedentarismo

O que vem contribuindo muito para o sedentarismo das crianças é fato de que as cidades vem crescendo muito e consequentemente existe uma redução dos espaços urbanos para brincar em segurança, fazendo então com que as crianças fiquem mais tempo em frente a TV, no computador, onde ficam mais expostas a propaganda de alimentos muito calóricos, isso são fatores associados à explosão da obesidade infantil nos dias atuais, pois as crianças criam hábitos de comerem apenas aqueles alimentos que chamam a atenção, e quase sempre são os alimentos mais gordurosos e os doces que fazem com que eles fiquem “viciados” e consequentemente vem o ganho de peso.

Consequências da Obesidade

Assim como ocorre com os adultos, a obesidade na infância causa hipertensão arterial, aumento de colesterol e triglicérides e tendência a inflamações crônicas, além de facilitar a formação de coágulos, alterar a parede interna das artérias e elevar a produção de insulina.

Esse conjunto de fatores de risco para doenças cardiovasculares, conhecido como síndrome de resistência à insulina ou síndrome metabólica, tem sido descrito em crianças com apenas 5 anos de idade. Anteriormente conhecido como diabetes do adulto, o diabetes tipo 2 é cada vez mais diagnosticado na infância. 

Educação Alimentar

O tempo em que as crianças gordinhas enchiam os pais e avós de alegria e orgulho por aparentarem serem saudáveis já passou. A educação alimentar deve ser iniciada assim que o bebê começa a comer, para que ele desenvolva um paladar mais versátil, que inclua frutas, legumes e verduras, e aprenda a resistir aos apelos de doces, refrigerantes e salgadinhos.

Portanto as únicas pessoas responsáveis pela mudança dos hábitos das crianças são os próprios familiares, sendo pais, avós, tios e etc., visando que a alimentação saudável promove uma vida muito mais saudável, levando em conta também que a pratica de exercício físico é fundamental. Oferecer alimentos menos calóricos para as crianças traz um beneficio que pode ser levado por toda a vida.

 

Autoria: Anny Tayrine Umbelino Petelin
Nutricionista CRN3 29784/P